Elasticidade-Preço da Demanda

Elasticidade-Preço da demanda mede a variação percentual na quantidade demandada de um bem dado uma variação percentual no preço deste bem.

Para cálculo de elasticidade, precisamos primeiramente de uma série histórica de dados. São necessários ao menos 2 períodos, mas quanto maior o número de dados, mais apurado poderá ser o cálculo, principalmente se utilizar técnicas econométricas.

Abaixo demonstraremos um cálculo de elasticidade para um produto qualquer, com apenas 2 períodos e aplicando-se a fórmula padrão de cláclculo:

PERÍODO PREÇO QUANTIDADE
JAN/20X1 R$10,00 500
FEV/20X1 R$10,50 480

 

Aplicando-se a fórmula:

    \[E_{P}=\frac{\frac{\Delta Q}{Q}}{\frac{\Delta P}{P}}=\frac{\Delta Q}{Q}.\frac{P}{\Delta P}=\frac{480-500}{500}.{\frac{10}{10,5-10}}\]

    \[E_{P}=\frac{-20}{500}.\frac{10}{0,5}=\frac{-200}{250}=-0,80\]

Entendendo o resultado: para cada variação percentual de 1% no preço do produto, a quantidade variará em 0,8%. O sinal negativo da elasticidade indica que a variação na quantidade será em sentido contrário da variação de preço. Se o preço aumentar em 1% a quantidade demandada cairá em 0,8%. No nosso exemplo o preço aumentou em 5% (passou de R$10,00 para R$10,50) enquanto nossa quantidade caiu em 4% (passando de 500 para 480). Para verificar a quantidade demandada para as diferentes variações de preço basta multiplicar a variação de preço pela elasticidade. Se variassemos o preço em 15%, a variação na quantidade seria de 12% (15%*0,8).

 

14 Comments on Elasticidade-Preço da Demanda

  1. Parabens pelo site

  2. parabéns pelo site, ficou uma duvida você fez a elasticidade preço do período 1 para o período 2, contudo se observarmos a curva da demanda ela deve ser respectivamente a mesma em relação o período 2 para o 1… se usar a formula vai observar que a elasticidade preço vai ser diferente… concluo que deve- se usar a variação preço sobre o preço médio criando uma nova linha que será equivalente a elasticidade do período 1 para 2 e vice – versa.

    • Morgan Fardo // 10/09/2013 em 8:20 pm // Responder

      Bom dia Clovias!

      desculpe só estar respondendo agora, mas o site tem estado meio órfão por uns tempos. Nesse exemplo, estamos considerando a demanda uma reta afim de simplificar o entendimento. Contudo se tivermos um banco de dados sobre preço x quantidade de algum produto, é muito improvável que a plotagem desses dados resulte numa reta, normalmente ela é uma curva descendente. Então o que se faz é calcular a elasticidade no ponto.

      Espero ter ajudado.

      Abraço!

  3. Suponha que um aumento do preÁo do feij„o de R$ 3/quilo para R$
    4/quilo, provoque uma reduÁ„o da quantidade consumida de 5 kg/mÍs para
    4,5/mÍs. Encontre a elasticidade preÁo da demanda

    como faço? me ajudem por favor

    • Morgan Fardo // 01/04/2014 em 10:53 am // Responder

      Q=5
      Variação de Q (delta Q)= 4,5 – 5 = -0,5
      P=3
      Variação de P (delta P)= 4 – 3 = 1

      Substituindo na fórmula acima (no artigo) teremos que a Elasticidade Preço da Demanda é de -0,3.

      Espero ter ajudado.

  4. Foi ótima a isplicação, esclareceu ninhas dúvidas.

  5. Boa tarde!

    E tivesse um terceiro periodo:

    mar /20×1 preco: 11,00 q:460

    como faria?

    Abraços

    • Morgan Fardo // 17/11/2014 em 9:08 am // Responder

      Em relação ao período FEV/20×1 ficaria:

      (460-480)/480 * (10,5/(11-10,5))

      -20/480 * 10,5/0,5

      -210/240 = -0,875

  6. Amigo e essa questão:

    Maço de cigarro custa em média R$8,00. A elasticidade-preço da demanda é 0,4.

    Se o governo, queira reduzir o consumo em 20%, em quanto deve aumentar o preço em termo percentuais?

    Obrigado.

    • Morgan Fardo // 28/03/2015 em 10:47 am // Responder

      Bom dia Claudio!

      desculpe a demora… nesse caso específico, dá para resolver sem uso de fórmula.

      OBS: A elasticidade deve ser negativa em 0,4 e não positiva, pois quanto maior o preço do cigarro menor o consumo.

      Pense assim, para cada 1% de aumento de preço a demanda cairá em 0,4%.
      Preço Demanda
      1% – 0,4%
      x – 20%

      Numa regra de 3 simples, temos que o preço precisa aumentar 50% (20/0,4) para haver uma redução de 20% na demanda.

  7. Bom dia,
    Escolha um bem qualquer (como, por exemplo, arroz, feijão etc) e tomando por base as implicações do significado e cálculo da elasticidade-preço da demanda, justifique qual é a melhor estratégia para modificação no preço do bem escolhido: aumentar ou diminuir. Não deixe de justificar a escolha da estratégia com base no conceito e cálculo estimado da EPD.

    • Morgan Fardo // 09/04/2015 em 7:02 pm // Responder

      Bom, para efetuarmos o cálculo precisaríamos de valores numéricos. Não vou me aprofundar na matemática, mas o raciocínio é que se uma variação X no preço gerar uma variação menor do que X na quantidade vale a pena aumentar o preço e vice-versa. Para saber isso aí você precisa efetuar o cálculo para verificar a elasticidade.

      Vamos fazer uma conta rápida e simples, vamos dizer que o quilo do arroz custe R$1,00 e a quantidade demandada seja 100 quilos. Para o preço de R$2,00 a quantidade demandada seja 80 quilos. O preço subiu 100% e a quantidade caiu 20%, nesse caso vale a pena aumentar o preço porque gerará um aumento de receita de R$100 (R$1 x 100) para R$160 (R$2 x 80) e provavelmente do lucro se considerarmos um custo linear.

  8. Seria este um produto substituto, certo?

    • Morgan Fardo // 09/04/2015 em 6:50 pm // Responder

      Na verdade não, tanto a variação de preço quanto de quantidade é do mesmo bem.

      Um bem substituto seria um aumento/redução na quantidade demandada de um bem dada um redução/aumento no preço de outro.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*