Elasticidade Cruzada da Demanda

A elasticidade cruzada da demanda mede a variação percentual na quantidade demandada de um bem dado uma variação percentual no preço de outro bem substituto. Por exemplo, de quanto seria o aumento na quantidade demandada de margarina se houvesse um aumento no preço da manteiga.

Para cálculo de elasticidade, precisamos primeiramente de uma série histórica de dados de preço e quantidade para os bens analisados. São necessários ao menos 2 períodos, mas quanto maior o número de dados, mais apurado poderá ser o cálculo, principalmente se utilizar técnicas econométricas.

Abaixo demonstraremos um cálculo de elasticidade cruzada, com apenas 2 períodos e aplicando-se a fórmula padrão de cláclculo:

PERÍODO PREÇO MANTEIGA DEMANDA POR MARGARINA
JAN/20X1 R$10,00 480
FEV/20X1 R$10,50 500

 

Aplicando-se a fórmula:

    \[E_{P}=\frac{\frac{\Delta Q_{margarina}}{Q_{margarina}}}{\frac{\Delta P_{manteiga}}{P_{manteiga}}}=\frac{\Delta Q}{Q}.\frac{P}{\Delta P}=\frac{500-480}{480}.{\frac{10}{10,5-10}}\]

    \[E_{P}=\frac{20}{480}.\frac{10}{0,5}=\frac{200}{240}= +0,83 \]

Entendendo o resultado: para cada variação percentual de 1% no preço da manteiga, a quantidade demandada por margarina aumentará em  0,83%. Por serem bens substitutos é de se esperar que o aumento do preço de um prouto gere aumento da demanda de seu concorrente. Repare que do resultado apresentado não se pode inferir em quanto reduziu a demanda por manteiga, que pode ou não ter sido de 0,83. Apenas podemos afirmar que a demanda por margarina deve aumentar em 0,83% para cada 1% de aumento no preço da manteiga. Os consumidores podem ter migrado para outros substitutos que não a margarina, podem ter migrado para a nata, o requeijão, a maionese, etc.

Caso os bens fossem complementares, e não substitutos, é esperado que a elasticidade cruzada da demanda entre eles seja negativa e não positiva como no exemplo apresentado. Vejamos o o caso do café e o açucar. Pode parecer um exemplo bobo, mas a título de ilustração parece ser bastante válido. É de se esperar que um aumento das vendas de café soluvel gere um aumento no consumo de açucar (a menos que as pessoas optem por tomar café amargo, mas excluiremos de nossa análise a preferência do consumidor). Então um aumento no preço do café, gerará uma redução na demanda por café e consequentemente uma redução na demanda por açucar.

2 Comments on Elasticidade Cruzada da Demanda

  1. Ótimo material me ajudara muito. Se possível pode me mandar por email. Ficarei muito agradecida. Obrigada

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*